Vitiligo - VIDA COM SAÚDE

Vitiligo

O que é Vitiligo?

O vitiligo é um distúrbio da pele que causa perda de pigmento em várias áreas da pele.

A melanina, o pigmento que determina a cor da pele, cabelos e olhos, é produzida nas células chamadas melanócitos.

 

Se essas células morrem ou não conseguem formar melanina, a pele fica mais clara ou completamente branca.

Isso resulta em manchas brancas e rosa por causa da despigmentação da pele. O vitiligo não é contagioso e não traz prejuízos a saúde física.

Essa desordem da pele pode afetar qualquer parte do corpo. A área da pele afetada é particularmente sensível à luz solar.

O cabelo que cresce na parte afetada geralmente fica branco.

 

Causas do vitiligo:

O vitiligo ocorre quando os melanócitos (as células pigmentares da pele) são destruídos ou são incapazes de funcionar.

A principal causa ainda é desconhecida. No entanto, pesquisas demonstraram que os seguintes fatores podem contribuir no distúrbio cutâneo do vitiligo:

Desordem autoimune
Suscetibilidade genética
Estresse oxidativo
Problema Neural
Causas virais

Evidências médicas também sugerem que vitiligo possa estar relacionada à herança genética.

 

Sinais e sintomas

O primeiro e mais evidente sinal  é a despigmentação da pele – manchas brancas na pele.

Essas manchas surgem em partes mais expostas à luz solar: mãos, pés, lábios, braços, rosto.

Outras áreas comuns para o aparecimento de manchas brancas são as axilas e a virilha e ao redor da boca, olhos, narinas, umbigo e órgãos genitais.

Embora os remendos sejam inicialmente pequenos, mas com o tempo eles geralmente mudam de forma e tamanho.

As pessoas com vitiligo podem ter um envelhecimento prematuro dos cabelos, pestanas, sobrancelhas e barba.

Apesar de não manifestar qualquer tipo de sintomas a não ser as manchas na pele.

Quem tem pele escura também pode notar uma perda de cor na boca.

 

Diagnóstico

O distúrbio cutâneo do vitiligo é facilmente diagnosticado pela despigmentação.

A história médica do paciente com suspeita de vitiligo é importante para o diagnóstico.

Os fatores a seguir precisam ser considerados para fazer o diagnóstico correto, se o paciente está sofrendo de vitiligo:

História familiar de vitiligo
Uma erupção cutânea
Queimadura de sol
Trauma de pele
Doença física
Estresse
Cabelos grisalhos prematuros
Sensibilidade ao sol
Desordem auto-imune

O exame adequado das manchas de vitiligo precisa ser feito para descartar qualquer outro problema médico.

O exame com Woods Light (uma luz negra especial que ilumina manchas de vitiligo) é uma obrigação para diagnosticar vitiligo.

Para alguns pacientes, também é recomendada a biópsia, exame oftalmológico, teste da função tireoidiana, contagem de células sanguíneas e exame de sangue para anticorpos antinucleares.

 

Tratamento para vitiligo

O vitiligo não pode ser prevenido no momento, mas existem tratamentos disponíveis que são muito úteis.

Os tratamentos médicos visam o sistema imunológico e tentam reverter a destruição e a repigmentação da pele nos locais afetados.

Os tratamentos cirúrgicos são menos comuns e transplantam melanócitos saudáveis de outras áreas.

É muito difícil paralisar o processo do vitiligo, algumas pessoas respondem bem aos tratamentos e conseguem até eliminar as manchas.

Ambos os tratamentos podem ser difíceis, caros e prolongados.

 

Prevenção

Não se conhece formas de evitar o vitiligo.

Mas, pessoas com risco de adquirir a doença devem ficar atento e evitar:

Se tiver alguém na família com a doença, os demais devem ficar vigilantes e consultar o dermatologista no surgimento de qualquer sinal.

As pessoas já afetadas com a doença devem evitar o uso de roupas apertadas, diminuir a exposição ao sol e controlar o estresse.

 

 

 

 

 

Ajude-nos compartilhando com seus amigos

Deixe um comentário