Trombose - Causas e Tratamento

Trombose

O que é Trombose ?

A trombose é uma condição em que coágulos sanguíneos são formados nos vasos sanguíneos das pernas ou das coxas bloqueando o fluxo de sangue.

A formação de coágulos sanguíneos pode ser útil em caso de hemorragia ou cirurgia, mas se os coágulos ocorrerem em outra circunstância, o individuo estará doente.

 

Em caso de lesão, por exemplo, se nos cortarmos com a faca de cozinha, um vaso sanguíneo se romperá. 

Em seguida, faremos o enfaixamento da lesão. No entanto, a coagulação do sangue é o melhor adesivo para tapar o ferimento.

Graças à coagulação do sangue, os orifícios dos nossos vasos sanguíneos estarão fechados. 

E o problema é resolvido rapidamente. Em suma, a coagulação do sangue é de vital importância.

 

 

Mas a coagulação também pode se tornar um problema quando “exagerada”. 

Tal mordaça pode tornar-se tão grande que fecha completamente um vaso sanguíneo, então chamamos de trombose. 

O sangue não pode mais chegar aonde deveria chegar. 

Isso indica um sinal de GRANDE ALARME, especialmente se ocorrer no coração causará um infarto, se acontecer no cérebro causará um derrame ou AVC e ou nos pulmões causará uma embolia pulmonar.

A trombose também pode ocorrer em qualquer veia ou artéria de um braço ou perna.

Isso ocorre quando o sangue encontra dificuldades para fluir adequadamente, então a parte do corpo se torna espessa e dolorida.

Quando a trombose se desenvolve nas veias e nos vasos sanguíneos que vão para o coração chamamos de trombose venosa . 

A trombose também pode ocorrer nas artérias, vasos sanguíneos que saem do coração, chamamos de trombose arterial , na qual, por exemplo, um infarto cerebral e um ataque cardíaco podem ocorrer.

Trombose venosa (trombose e embolia pulmonar)

 

 

 

A trombose venosa pode ocorrer em todo o corpo, mas existe uma clara preferência pelas pernas. 

Se um coágulo ocorre nas veias profundas da perna, fala-se de uma perna de trombose,.

Quando uma parte deste coágulo se solta e fica presa nos vasos sanguíneos dos pulmões é chamada de embolia pulmonar. Trombose venosa e embolia pulmonar são comuns. 

 Durante muito tempo pensou-se que uma perna de trombose e uma embolia pulmonar fossem duas síndromes separadas. 

Como as causas, o tratamento e o prognóstico são comparáveis, parece cada vez mais que são formas diferentes de uma e mesma doença. Isso também torna o tratamento semelhante.

Normalmente um coágulo de sangue das pernas não pode se dirigir para a cabeça ou coração.

Trombose arterial (enfarte cerebral e miocárdio)

 

 

A trombose arterial é trombose nas artérias. 

A perna da trombose está, digamos, nas veias do corpo. São vasos sanguíneos que levam o sangue de volta ao coração e esse sistema acaba nos pulmões. 

É aí que os coágulos ficam presos e isso é chamado de embolia pulmonar. 

Os coágulos que causam um ataque cardíaco ou um infarto cerebral estão nas artérias. Eles carregam o sangue do coração para o corpo.

Esses coágulos são causados ​​pela arteriosclerose. 

As veias ficam prejudicadas internamente em pessoas que fumam, têm colesterol muito alto, pressão alta ou diabetes, essas são as quatro principais causas.

O processo que o precede é chamado de arteriosclerose, aterosclerose, e que surge ao longo dos anos com o desfecho de um infarto do miocárdio ou infarto cerebral (AVC).

Causas de trombose

 

 

A trombose tem várias causas. As principais são, qualidade do vaso sanguíneo, calcificação arterial, circulação sanguínea muito lenta.

Ficar em repouso por um longo tempo, ou até mesmo a inatividade, pode ser o principal culpado se a tendência da coagulação for muito grande.

Exemplos de causas que aumentam a chance de contrair trombose são operações, em particular cirurgias ortopédicas em que um quadril ou joelho é substituído, mas também um quadril quebrado oferece um alto risco de contrair trombose. 

 

As mulheres grávidas tem um risco maior de desenvolver a trombose.

Bem como também quando usam a pílula contraceptiva oral, ou outros comprimidos, ou adesivos de hormônios femininos.

Pessoas que tem predisposição a trombofilia não podem tomar hormônios.

As pessoas que têm câncer ou estão em tratamento, também têm uma chance maior de contrair trombose.

Ao procurar uma explicação para a ocorrência de uma trombose venosa, é feita uma distinção entre as causas que foram adquiridas e as causas hereditárias:

 

Causas Adquiridas Causas congênitas
Operações Deficiência de antitrombina
Repouso na cama em longo prazo Escassez de proteína C
Acidente Escassez de proteína S
Câncer FV Leiden
Gravidez / parto Mutação FII
Pílula anticoncepcional oral

Tratamento de trombose

 

O principal objetivo do tratamento da trombose e embolia pulmonar é prevenir a disseminação da doença e prevenir a recorrência da mesma a longo prazo.

Inicialmente, é tratado com heparina ou heparina de baixo peso molecular. A heparina geralmente é ministrada no hospital através de uma infusão na veia. 

Como os exames de sangue geralmente não são necessários, o tratamento também pode ocorrer fora do hospital. 

De fato, verificou-se que o tratamento de uma perna trombótica pode ocorrer de forma segura e eficaz na residência do paciente. 

Pacientes com embolia pulmonar geralmente são tratados no hospital.

Após o uso da heparina ou da heparina de baixo peso molecular na primeira fase do tratamento da trombose, segue-se o tratamento com comprimidos.

Esse tratamento é chamado de anticoagulante oral ministrando medicação específica. 

O tratamento da trombose e embolia pulmonar é geralmente de 3 a 6 meses quando da primeira trombose. 

No caso de uma segunda trombose e na presença de fatores de risco, um período mais longo pode ser necessário a partir de uma avaliação em consulta com o seu médico.

 

 

 

 

 

Ajude-nos compartilhando com seus amigos