Osteoporose. O que é osteoporose, causas, sintomas e tratamento

Osteoporose

O que é Osteoporose ?

 

A osteoporose é uma doença que causa o enfraquecimento da estrutura óssea, deixando-a vulnerável aos impactos ocorridos durante o cotidiano, levando a degeneração e a perda gradual da densidade do osso.

Sua ocorrência está intimamente ligada à perda de cálcio e a falta de vitamina D no organismo.

 

Os ossos do corpo humano estão em constante processo de renovação.

Células velhas são destruídos e substituídas por novas para manter o bom funcionamento do sistema músculo esquelético.

 

 

Essa remodelação recebe o nome de reabsorção óssea, e geralmente há um equilíbrio entre o que é destruído e o que é gerado pelo organismo.

Entretanto em algumas pessoas esse processo ocorre de forma debilitada e o corpo entra num processo degenerativo, onde há maior perda de massa óssea do que o organismo é capaz de produzir para evitar danos.

É assim que surge a osteoporose que causa o aumento da porosidade do osso e faz com que ele fique mais frágil e suscetível a fraturas.

Os idosos são alvos fáceis dessa doença em função do aumento do processo degenerativo; mulheres após a menopausa também são vulneráveis a osteoporose.

Causas da Osteoporose

 

 

A principal causa da osteoporose é a perda de massa óssea.

Ela pode ocorrer por:

Degeneração natural. Resultado da idade avançada.

Mau funcionamento do organismo. O mau funcionamento do organismo pode não estar realizando um processo correto de reabsorção óssea.

Menopausa. Após a menopausa ocorre  uma drástica diminuição dos níveis de estrogênio no organismo.

Esse hormônio é responsável por retardar a reabsorção óssea e fixar o cálcio no osso, e quando, as mulheres interrompem o ciclo menstrual, o sistema esquelético fica mais vulnerável.

Além disso as mulheres possuem ossos mais finos e fracos do que os homens.

Histórico familiar. A osteoporose não é uma doença hereditária, entretanto um dos fatores genéticos que determina a boa absorção de vitamina D pelo organismo é transmitido de pai para filho.

Isso pode determinar o desenvolvimento da doença, pois o corpo terá maior dificuldade para utilizar o cálcio consumido.

Por essa razão é importante ficar atento quanto aos casos de osteoporose na família.

Má alimentação. O baixo consumo de vitaminas e mineiras, principalmente o cálcio e vitamina D, é fator determinante para osteoporose.

Tabagismo e alcoolismo. Essas substâncias prejudicam o estoque de cálcio no corpo humano e no funcionamento da células construtoras dos ossos.

Sedentarismo. Esta é uma causa bastante comum, principalmente entre os idosos pela falta de atividade física e maus hábitos alimentares.

 

Deficiência de Vitaminas

 

Falta de vitamina D. A vitamina D auxilia na absorção de cálcio pelo organismo e quando consumido em pouca quantidade prejudica na formação do osso.

A principal fonte de vitamina D é o sol, e por isso é recomendado que qualquer pessoa se exponha diariamente por no mínimo 15 minutos a luz solar antes das 10 horas da manhã ou após às 16 horas da tarde.

Deficiência de cálcio. O cálcio é um mineral essencial para a formação do osso.

Pessoas que não ingerem a quantidade diária recomendada de cálcio tem maiores chances de desenvolver a osteoporose pois o corpo não está recebendo a matéria necessária para o seu bom funcionamento.

Sintomas da Osteoporose

 

 

Dificilmente irão surgir sintomas da osteoporose, ela se expressa por fraturas com pouco ou nenhum trauma, mais freqüentemente no punho, fêmur colo de fêmur e coluna.

Outros sintomas que podem surgir com o avanço da doença são:

Dor ou sensibilidade óssea

Diminuição de estatura com o passar do tempo

Dor na região lombar devido a fraturas dos ossos da coluna vertebral

Dor no pescoço devido a fraturas dos ossos da coluna vertebral

Postura encurvada ou cifótica

Tratamento para osteoporose

 

 

O tratamento para osteoporose tem como objetivo evitar fraturas, e deve ser feito durante a vida toda, incluindo:

Usar os remédios prescritos pelo médico

Ingerir diariamente alimentos ricos em cálcio como leite queijo e iogurte

Evitar o consumo de álcool e cafeína e não fumar

Praticar exercícios físico como caminhada ou dança pelo menos três vezes por semana

Usar um suplemento de cálcio e vitamina D por indicação do seu médico

OBS.: em alguns casos o médico pode indicar o uso de protetores das ancas já que a fratura do quadril e do fémur é comum, além de fazer fisioterapia para fortalecer os músculos e aumentar a mobilidade

 

É preciso ter muitos cuidados para evitar quedas que podem resultar em fraturas por causa dos ossos fracos.

É fundamental caminhar devagar, usar sapatos fechados adaptados ao pé, escolher ruas de terra ou grama sem buracos e sem desníveis.

 

 

 

 

 

 

 

Ajude-nos compartilhando com seus amigos