Hipertensão - Pressão sanguínea arterial muito alta

Hipertensão – complicações e tratamentos

HIPERTENSÃO

 

Hipertensão é quando ocorre uma pressão sanguínea elevada nas paredes das artérias. Artérias são os vasos que conduzem sangue do coração para suprir os tecidos com oxigênio e nutrientes.

No coração, duas câmaras chamadas ventrículos contraem em cada batimento cardíaco, ejetando sangue para os pulmões e para o corpo inteiro dentro das artérias.

 

Enquanto o sangue passa pelos ventrículos, três fatores fisiológicos principais afetam a pressão arterial:

 

1º. Fator Fisiológico

O primeiro é o débito cardíaco, ou o volume sanguíneo que os ventrículos ejetam do coração em cada minuto. Sua pressão arterial fica mais alta quando o seu débito cardíaco aumenta.

 

2º. Fator Fisiológico

O segundo fator fisiológico que afeta a pressão arterial é o volume sanguíneo, também conhecido como volemia. A pressão arterial também aumenta quando a volemia aumenta.

 

3º. Fator Fisiológico

O terceiro fator que afeta sua pressão arterial é a resistência, que é a força contrária ao fluxo sanguíneo.

Vários fatores contribuem para a resistência vascular. Um dos fatores de resistência é a flexibilidade das paredes da sua artéria.

Artérias saudáveis expandem em cada batida do coração para ajudar a reduzir a pressão sanguínea na parede.

Outro fator de resistência é o diâmetro das suas artérias. Seu corpo é capaz de aumentar o diâmetro das suas artérias para reduzir a sua pressão sanguínea. Ou reduzir o diâmetro para aumentar a pressão sanguínea.

Um terceiro fator de resistência é a viscosidade sanguínea. No seu sangue, algumas partículas, como proteínas e gorduras aumentam a viscosidade.

Se seu sangue está muito viscoso, a sua pressão sanguínea aumenta pois o coração precisa trabalhar mais para impulsionar o sangue para as artérias.

 

 

Como aferir a pressão Sanguínea

Sua pressão sanguínea pode ser aferida com um aparelho chamado esfigmomanômetro.

Quando seu coração bate, a pressão do sangue gerada nas paredes das suas artérias é denominada pressão arterial sistólica .

Quando o seu coração fica em estado de repouso, a pressão na parede arterial é denominada pressão arterial diastólica.

Embora a pressão arterial possa variar ao longo do dia, ela deve normalmente estar abaixo de 120 mmHg para PAS e 80 mmHg para PAD.

Quando ocorrer pressão sistólica maior que 140 mmHg com mais frequência ou sua pressão diastólica geralmente fica acima de 90 mmHg, você tem pressão sanguínea alta.

Assim, a parede arterial pode enfraquecer. E causar uma dilatação denominada aneurisma.

Ou a parede pode até se romper e causar uma hemorragia. Pequenas lesões no endotélio arterial podem atrair certas substâncias do sangue, como colesterol, gorduras e cálcio, que se acumulam até se tornarem uma placa.

O fluxo sanguíneo das artérias é reduzido quando a placa aumenta de tamanho.

Plaquetas podem se aderir à placa danificada e iniciar a formação de um coágulo que pode reduzir ou até mesmo obstruir o fluxo sanguíneo.

Os danos nas artérias aumentam ainda mais a pressão sanguínea, estimulando o coração bater com mais força e podem levar a complicações como: um derrame, um infarto ou doenças renais.

Na maioria dos casos, a causa da hipertensão é desconhecida. Esse tipo de hipertensão é denominada hipertensão primária ou essencial.

TRATAMENTOS PARA HIPERTENSÃO

O tratamento para hipertensão primária inclui mudanças de estilo de vida, como iniciar uma dieta mais saudável.

Se o hipertenso é sensível ao sódio presente no sal, o médico pode recomendar reduzir o consumo de sal e de comidas altamente processadas.

O sódio faz com que seu corpo tenha mais água, afetando a quantidade de sangue como a pressão arterial.

Outras mudanças de estilo de vida que podem reduzir a pressão arterial incluem:

  • Evitar o consumo excessivo de álcool.
  • Fazer exercícios físicos regularmente.
  • Emagrecer, em caso de obesidade ou sobrepeso.
  • E parar de fumar.

O médico ainda pode optar por medicamentos que agem nos rins, nos vasos sanguíneos ou no coração para ajudar a reduzir a pressão arterial.

Os diuréticos estimulam os néfrons a remover mais sódio e água da corrente sanguínea para a urina, reduzindo assim a volemia e consequentemente a pressão.

Beta-bloqueadores reduzem a pressão gerada pelo coração, reduzindo tanto a frequência cardíaca como a força da contração muscular.

Alguns tipos de medicamentos provocam direta ou indiretamente o relaxamento das artérias, aumentando seu diâmetro para reduzir a pressão arterial.

Esses medicamentos incluem:

  • inibidores da enzima de conversão da angiotensina
  • antagonistas do receptor da angiotensina II
  • bloqueadores de canais de cálcio e vasodilatadores de ação direta.

 

Veja um Resumo sobre Hipertensão neste vídeo:

 

 

 

 

 

Ajude-nos compartilhando com seus amigos