Artrite Reumatoide

Artrite Reumatoide

O que é Artrite Reumatoide ?

 

A Artrite Reumatoide é uma doença que atinge na sua maioria das vezes, as articulações sinoviais e tecidos periarticulares.

A artrite causa inflamação crônica, severa e debilitante.

 

Apresenta dores e deformidades agressivas, consideradas até o momento incurável.

No Brasil temos mais de  2 milhões de pessoas com artrite reumatoide, sendo o 2º maior motivo de incapacidade para o trabalho, conforme dados do INSS.

A Artrite Reumatoide (AR) é uma doença autoimune Sistêmica comum que pode atingir a 1% das populações.

É caracterizada pela inflamação crônica da sinóvia (membranas que recobrem as articulações), que geralmente leva a uma destruição progressiva das juntas e na maioria dos casos à incapacitação e redução da qualidade de vida dos pacientes. 

As evidências dos estudos clínicos, nestes últimos anos, sugerem uma terapia agressiva e precoce.

 

Sintomas

 

Sintomas iniciais da artrite reumatoide

  • Rigidez das juntas (geralmente pela manhã com duração de aproximadamente 15 minutos);
  • Inchaço das juntas(leves deformações das juntas dos dedos);
  • Cansaço ou exaustão.

Sintomas tardios

  • Deformidades em “pescoço de cisne”(curvatura das juntas dos dedos, geralmente similares para uma só direção);
  • Nódulos Reumáticos(protuberâncias avermelhadas na região das juntas);
  • Desvio ulnar dos dedos(curvatura dos dedos em direção ao quinto dedo).

Em pacientes com quadros exuberantes, com todos os sintomas e sinais acima o diagnóstico pode ser realizado sem o auxílio laboratorial.

As imagens de Raios-X são típicas.

Entretanto, o diagnóstico é mais difícil em pacientes com sintomas menos pronunciados, principalmente nas fases iniciais da doença.

Há uma relação clara entre o diagnóstico precoce da doença e a prevenção das consequências severas da doença.

Os anticorpos anti-CCP podem aparecer alguns anos antes do aparecimento dos sintomas e antes do Fator Reumatoide se tornar positivo.

Os sintomas da AR, aparecem de forma insidiosa, geralmente a dor é o primeiro sintoma observado, acompanhado de rigidez matinal. Sendo os sintomas mais comuns;

  • Artralgia (dor articular)
  • Rigidez Articular Matinal (maior que 30 minutos)
  • Edema e Calor local (geralmente + de 3 articulações e de forma simétrica – bilateral)
  • Fadiga
  • Febrícula (febre baixa)

A Artrite Reumatoide é uma doença sistêmica que se manifesta por inflamação, sendo mais comuns;

  • Articulações
  • Coração (pericárdite)
  • Pulmão (inflamação do pulmão e pleura)
  • Olhos (olho seco, esclerite, episclerite)
  • Lesões nos nervos periféricos
  • Aumento do Baço (esplenomegalia)
  • Vasculite

 

Diagnóstico

Vantagens do Diagnóstico Precoce

 

Uma vez instalado o caso de AR, o tratamento é realizado com drogas que inibem o processo inflamatório e que reduzem a dor.

Tambem com cirurgias que possam minimizar os danos causados pela doença e indicação de fisioterapia.

Entretanto, os danos severos e as limitações dos pacientes podem ser evitados pela implantação precoce de tratamento específico, nas fases iniciais da doença, livrando-os das graves consequências da doença.

Os primeiros meses da doença são os mais críticos, pois os sintomas são atípicos e um diagnóstico clínico preciso pode não ser realizado e o tratamento médico pode ser iniciado tardiamente.

Dois exames podem ser considerados de extrema importância para o diagnóstico precoce da AR: Ressonância Magnética e a pesquisa de anticorpos anti-CCP.

Em uma grande porcentagem de pacientes os anticorpos anti-CCP aparecem anos antes dos primeiros sintomas da AR.

Porém, no início da doença, quando as primeiras alterações se instalam nas articulações, a determinação dos anticorpos anti-CCP pode certificar um diagnóstico de AR em 80% dos pacientes.

Podendo assim indicar o imediato início do tratamento específico, diminuindo a possibilidade dos efeitos severos da doença.

Infelizmente, como todo teste sorológico, um resultado negativo pode não excluir a doença, mas o clínico pode acompanhar o paciente com novos testes ao longo do tempo.

Quase sempre o diagnóstico é clínico, ou seja, o médico se baseia no que refere o paciente e no que ele observa no exame clínico.

Existem alguns critérios, por se tratar de uma doença auto-imune, nem sempre uma regra será válida para todos os pacientes.

Cada paciente pode apresentar um quadro diferente de outro, por isso valoriza-se o diagnóstico clínico, onde é estabelecido uma excelente relação médico-paciente.

O diagnóstico da artrite reumatoide pode demorar anos, não é um diagnóstico fácil e infelizmente não tem um teste positivo ou negativo para AR.

O diagnóstico da AR   em três frentes básicas na reumatologia:

  • Exame Físico
  • Exames Laboratoriais
  • Exames de Imagem (Raio X, Ultrassom, Ressonância Magnética)

Exame Físico

 

O médico realiza o exame  detalhado de articulação por articulação.

É indispensável um rigoroso exame físico para realizar o diagnóstico.

O médico  reumatologista considera o que ele encontra no exame físico e ao que o paciente relata nas suas dificuldades.

Muitas vezes é possível estabelecer diagnóstico através da soma dessas  2 coisas, exame físico e relatos do paciente.

Exames Laboratoriais

 

Quando começamos a investigar a  AR, o médico solicita uma lista enorme de exames de laboratório.  

O diagnóstico da AR muitas vezes  é um diagnóstico de exclusão, o médico precisa pedir vários exames, pois outras  doenças podem apresentar dor articular e edema. 

Exames laboratoriais em  reumatologia são bem criteriosos, pois a cada exame é analisado a necessidade de solicitar exames complementares.

Geralmente os exames  laboratoriais  se dividem:

Exames  Laboratoriais para Diagnóstico Inicial

 

  • Hemograma completo. Na AR podemos apresentar alterações nas células sanguíneas
  • VHSe PCR (Proteína C reativa) – Provas de Atividade Inflamatória, se elevam na presença de  inflamação, porém são inespecíficas para diagnóstico pois não diz onde está a  inflamação, na AR é comum ter VHS e PCR elevado.
  • DHL, CPK, TGO, TGP, Aldalose
  • Enzimas musculares
  • Fator Reumatóide ou Waller Rose – Elevado na presença de AR, porém pessoas que nunca tiveram AR  podem apresentar o FR elevado, portanto sem sintomas clínicos o FR elevado é  inespecífico.
  • Anti-CCP– Importante e o mais moderno marcador da artrite reumatóide, porém
    é possível existir AR com anti-ccp negativo.
  • Anticorpos Antifilagrina e profilagrina

Marcadores complementares para o diagnóstico de AR

 

  • HLA – B27– Marcador para Espondiloartropatia
  • ASLO– Marcador da Febre Reumática
  • Alfa-1-glicoproteína ácida-  Prova de atividade inflamatória
  • FAN – Fator Anti-Núcleo– Geralmente está presente nas doenças reumáticas, serve como  marcador para o Lúpus Eritematoso Sistêmico, é definido por padrões, sendo  determinado por títulos, porém, é inespecífico, pessoas que não tem doenças  auto-imune podem apresentar FAN positivos, portanto o resultado desse exames  sem sintomas não configura diagnóstico. Um exemplo de resultado de FAN é Padrão Pontilhado Fino, título 1/160.
  • Análise Líquido Sinovial – È realizado quando o médico colhi o líquido sinovial da
    articulação e manda para o laboratório analisar.
  • Urina I – Infecção de urina, pode elevar níveis de PCR e VHS, e também é possível desenvolver Artrite Reativa por infecção de Urina.

Marcadores de Doenças Infectocontagiosas

 

Durante a investigação da AR, podem ser solicitados exames para  verificar a presença de doenças infectocontagiosas como, HIV, Hepatite, Citomegalovírus, Sífilis e demais doenças.

Não se assustem com a quantidade  de exames e ao pegar os resultados não fiquem consultando o Dr. Google, ele não é seu médico e não conhece os seus sintomas e achado clínicos.

Nem sempre exames positivos e alterados querem dizer que estamos mais ou menos
doentes.

Exames laboratoriais comuns de acompanhamento

 

  • Hemograma
  • VHS
  • PCB
  • TGO e TGP, Fosfatase Alcalina, são os mais usados como Prova de função hepática, para acompanhar se a medicação tem causado danos para o fígado.
  • Uréia, Creatinina – usados para avaliar a função renal, também como cuidado dos efeitos tóxicos de algumas medicações.
  • Urina I
  • Fator Reumatóide à cada 6 meses

Exames de  Imagens

 

  • Radiografias de mãos e punhos
  • Ultrassonografia
  • Ressonância Magnética de mãos e punhos

Importante: guarde seus RX e  ressonâncias, eles são importantes para o médico reumatologista verificar o  avanço radiológico da artrite reumatóide.

Anti-CCP e Ressonância

 

Infelizmente no SUS “Sistema  Único de Saúde” o exame Anti-CCP não está disponível para todos.

Apenas para casos especiais e  também encontramos  importante dificuldade para fazer Ressonância Magnética, sendo tanto o Anti-CCP  e a Ressonância Magnética de alto custo para o padrão econômico da população  que utiliza o SUS.

 

Tratamento

 

O tratamento da Artrite Reumatoide, se divide em:

  • Não medicamentoso (uso de órtese de repouso articular, órtese para realizar atividades da vida diária, fisioterapia, atividade física sem sobrecarga articular e terapias alternativas)
  • Medicamentos Sintomáticos
  • Medicamentos Modificadores do Curso da Doença
  • Medicamentos Imunobiológicos (biológicos)

 

 

 

 

Ajude-nos compartilhando com seus amigos